Os reais efeitos da crise financeira

Resumo

Os economistas não conseguiram prever a crise financeira global e subestimaram suas consequências para a economia em geral. Concentrando-se na segunda dessas falhas, este artigo faz duas contribuições. Em primeiro lugar, faço uma revisão da pesquisa desde a crise sobre o papel dos fatores de crédito nas decisões das famílias, empresas e intermediários financeiros e na modelagem macroeconômica. Esta pesquisa fornece amplo suporte para a visão de que os desenvolvimentos do mercado de crédito merecem maior atenção dos macroeconomistas, não apenas para analisar os efeitos econômicos das crises financeiras, mas também no estudo dos ciclos econômicos normais. Em segundo lugar, apresento novas evidências sobre os canais pelos quais a recente crise financeira deprimiu a atividade econômica nos Estados Unidos. Embora a deterioração dos balanços das famílias e a desalavancagem associada provavelmente tenham contribuído para a desaceleração econômica inicial e a lentidão da recuperação, acho que a severidade incomum da Grande Recessão se deveu principalmente ao pânico nos mercados de financiamento e securitização, que interrompeu o oferta de crédito. Esta descoberta ajuda a justificar os esforços extraordinários do governo para conter o pânico, a fim de evitar maiores danos à economia real.

Citações

Bernanke, Ben. 2018. Os efeitos reais da crise financeira. Brookings Papers on Economic Activity , Outono, 251-342.

Divulgação de conflito de interesses

O Dr. Ben S. Bernanke é um membro ilustre residente do Programa de Estudos Econômicos da Brookings Institution, bem como um conselheiro sênior da PIMCO e da Citadel. O autor não recebeu apoio financeiro de qualquer empresa ou pessoa para este trabalho ou de qualquer empresa ou pessoa com interesse financeiro ou político neste trabalho. Com exceção do acima mencionado, ele atualmente não é diretor, diretor ou membro do conselho de nenhuma organização com interesse neste trabalho. Nenhuma parte externa tinha o direito de revisar este artigo antes da circulação.